segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Quem morreu hoje: Morre cineasta francês Alain Corneau

Foto do Cineasta francês Alain CorneauMorre Alain Corneau, diretor francês responsável por "Forte Saganne" e "Noturno indiano". O cineasta faleceu na noite de domingo (29) aos 67 anos de idade, em Paris, segundo informou seu agente.

Em 1992, o filme "Todas as manhã do mundo" de Alain Corneau, que conta a história de um intérprete de viola no século XVII, foi muito bem sucedido ao ganhar o César - prêmio do cinema francês equivalente ao Oscar - de melhor filme.

Alain Corneau era também roteirista e produtor. Ele trabalhou com grandes nomes como o ator Gérard Depardieu.

Quem Morreu hoje: no twitter

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Chico Anysio corre risco de morrer

Chico Anysio não morreu, mas deixa recado de despedida para fãsChico Anysio, que em 2009 chegou a publicar uma mensagem de despedida em seu blog, volta a ter problemas de saúde. O humorista foi internado no último 11 por problemas no intestino.

Durante a recuperação de uma cirurgia para corrigir o problema, Chico Anysio foi diagnosticado com pneumonia. A doença está estável e ele permanece em observação no Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Chico Anysio havia sofrido com uma pneumonia quando, no primeiro semestre de 2009, publicou a seguinte mensagem na Internet: "Deixo nove filhos: oito homens e uma princesa. A vida está aí para que a aproveitemos, mas a verdade é que estou de saída".

Por conta do recado, alguns fãs publicaram em seus blogs e perfis na Internet a mensagem: "Chico Anysio morreu". Esperamos que isso não aconteça por um bom tempo.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Morre o cineasta Joffre Rodrigues, filho do escritor Nelson Rodrigues

Morre o cineasta Joffre Rodrigues, filho do escritor Nelson Rodrigues

O produtor e diretor de cinema Joffre Rodrigues, 68, filho do escritor Nelson Rodrigues, morreu na noite desta quarta-feira, a poucos dias de completar 69 anos.

Ele estava internado no Rio, onde se recuperava de uma cirurgia no coração realizada há duas semanas.

A família ainda não decidiu onde o corpo será velado --Joffre era casado com Martha Rodrigues, com quem teve dois filhos. O diretor, primogênito de Nelson Rodrigues, vai ser cremado no Cemitério do Caju, no Rio.

Joffre estreou como diretor em 2006 no filme "Vestido de Noiva", baseada na peça homônima de seu pai e tendo como protagonistas Marília Pêra, Simone Spoladore e Letícia Sabatella. Como produtor, trabalhou em "O Monge e a Filha do Carrasco" (1995), "Boca" (1994), "Boca de Ouro" (1990), "A Falecida" (1965), "Maioria Absoluta" (1964) e
"Bonitinha mas ordinária" (1963).

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Produtor musical Mitch Miller morre aos 99 anos

Mitch Miller, o poderoso executivo musical norte-americano que orientou alguns dos maiores astros da música pop na década de 1950 e levou os EUA a cantarem com ele no programa de televisão Sing Along With Mitch, morreu aos 99 anos de idade.

Sua filha, Margaret Miller Reuther, disse ao jornal New York Times que Miller morreu no hospital Lenox Hill, de Nova York, após uma doença de curta duração.

Como chefe do departamento de artistas e repertório, primeiro na gravadora Mercury Records e depois na Columbia Records, Miller descobriu, contratou, produziu e foi mentor de alguns dos cantores mais populares dos anos 1950. Ele também brigou com muitos deles - o caso mais conhecido foi o de Frank Sinatra - e sua influência diminuiu com a ascensão do rock'n'roll, nos anos 1960.
Miller também fez sucesso com a própria banda e teve um single que virou número um nas paradas em 1955, The Yellow Rose of Texas. Seus álbuns de sucesso incluem vários discos feitos para serem acompanhados pelo canto dos ouvintes, tendência que acabou desembocando no programa de TV Sing Along With Mitch em 1961.

O programa teve grande audiência, ficou no ar até 1966 e converteu Miller em celebridade.
Nascido em 4 de julho de 1911, Miller passou a infância em Rochester, Nova York, e era oboísta de formação erudita. Depois de tocar e gravar com orquestras, entrou para a gravadora Mercury e injetou novo ânimo nas carreiras de Patti Page e Frankie Lane, que teve um grande sucesso com Mule Train, produzido por Miller.

Alguns anos depois, ele passou a trabalhar para a Columbia, e seu dom como identificador de talentos e produtor ajudou a converter a gravadora na mais importante no setor musical norte-americano. Nesse caminho, ele contribuiu para elevar à fama artistas como Rosemary Clooney, Tony Bennett, Jerry Vale, Marty Robbins, Johnny Mathis e Mahalia Jackson.

Ninguém negava o talento de marketing de Miller, mas muitos cantores disseram que ele era controlador demais e sacrificava a arte em nome das vendas, fazendo-os gravar canções que não faziam parte de seus gêneros típicos.

Frank Sinatra estava acostumado a escolher as canções que gravava e demonstrou desprezo aberto por Miller quando começaram a trabalhar juntos, no início dos anos 1950.
Mais tarde, outras gravadoras passaram a contratar artistas de rock que agradavam ao público mais jovem, e os artistas produzidos por Miller na Columbia começaram a perder espaço para eles.

"Não é música, é uma doença", disse ele certa vez, referindo-se ao rock.
Miller e sua mulher, Frances, tiveram três filhos. Frances morreu em 2000.