segunda-feira, 21 de junho de 2010

Morre o diretor Ronald Neame aos 99

Morre o diretor Ronald Neame aos 99O cineasta britânico Ronald Neame morreu na última quarta, em Los Angeles, em consequência de uma queda, segundo a rede BBC anunciou na sexta. Neame dirigiu "O Destino de Poseidon" (1971) e "O Dossiê Odessa" (1974) e foi assistente de Alfred Hitchcock em "Chantagem e Confissão" (1929).

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Morreu hoje José Saramago: Morre aos 87 anos o escritor português José Saramago, Nobel de Literatura em 1998

Morreu hoje José Saramago: Morre aos 87 anos o escritor português José Saramago, Nobel de Literatura em 1998Morreu hoje, sexta-feira (18) em Lanzarote (Ilhas Canárias, na Espanha), o escritor português José Saramago, aos 87 anos. Em 1998, Saramago ganhou o único Prêmio Nobel da Literatura em língua portuguesa.

A Fundação José Saramago confirmou em comunicado que o escritor morreu às 12h30 (horário local, 7h30 em Brasília) na sua residência dele em Lanzarote "em consequência de uma múltipla falha orgânica, após uma prolongada doença. O escritor morreu estando acompanhado pela sua família, despedindo-se de uma forma serena e tranquila".

O escritor nasceu em 1922, em Azinhaga, aldeia ao sul de Portugal, numa família de camponeses. Autodidata, antes de se dedicar exclusivamente à literatura trabalhou como serralheiro, mecânico, desenhista industrial e gerente de produção numa editora.

Começou a atividade literária em 1947, com o romance Terra do Pecado. Voltou a publicar livro de poemas em 1966. Atuou como crítico literário em revistas e trabalhou no Diário de Lisboa. Em 1975, tornou-se diretor-adjunto do jornal Diário de Notícias. Acuado pela ditadura de Salazar, a partir de 1976 passou a viver de seus escritos, inicialmente como tradutor, depois como autor.

Morreu hoje José Saramago: Morre aos 87 anos o escritor português José Saramago, Nobel de Literatura em 1998

Em 1980, alcança notoriedade com o livro Levantado do Chão, visto hoje como seu primeiro grande romance. Memorial do Convento confirmaria esse sucesso dois anos depois.

Em 1991, publica O Evangelho Segundo Jesus Cristo, livro censurado pelo governo português - o que leva Saramago a exilar-se em Lanzarote, onde viveu até hoje.
Entre seus outros livros estão os romances O Ano da Morte de Ricardo Reis (1984), A Jangada de Pedra (1986), Todos os Nomes (1997), e O Homem Duplicado (2002); a peça teatral In Nomine Dei (1993) e os dois volumes de diários recolhidos nos Cadernos de Lanzarote (1994-7).

O livro Ensaio sobre a Cegueira (1995) foi transformado em filme pelo diretor brasileiro Fernando Meirelles em 2008.

A primeira biografia de Saramago, do escritor também português João Marques Lopes, foi lançada neste ano. A edição brasileira de "Saramago: uma Biografia" chegou às livrarias no mês passado, com uma tiragem de 20 mil exemplares pela editora LeYa.

Segundo o autor, Saramagou chegou a pensar na hipótese de migrar para o Brasil na década de 1960. "Em cartas a Jorge de Sena e a Nathaniel da Costa datadas de 1963, Saramago considera estes tempos em que escreveu e reuniu as poesias que fariam parte de 'Os Poemas Possíveis' como desgastantes em termos emocionais e chega mesmo a ponderar a hipótese de migrar para o Brasil. Esta informação surpreendeu-me bastante, pois não fazia a mínima ideia de que o escritor chegara a ponderar a hipótese de emigrar para o Brasil e por a mesma coincidir com o período da história brasileira em que esteve mais iminente uma transformação socialista do país", disse Lopes em entrevista à Folha.com.


Bibliografia de José Saramago

Romances
Terra do Pecado, 1947
Manual de Pintura e Caligrafia, 1977
Levantado do Chão, 1980
Memorial do Convento, 1982
O Ano da Morte de Ricardo Reis, 1984
A Jangada de Pedra, 1986
História do Cerco de Lisboa, 1989
O Evangelho Segundo Jesus Cristo, 1991
Ensaio Sobre a Cegueira, 1995
Todos os Nomes, 1997
A Caverna, 2000
O Homem Duplicado, 2002
Ensaio Sobre a Lucidez, 2004
As Intermitências da Morte, 2005
A Viagem do Elefante, 2008
Caim, 2009

Poemas
Os Poemas Possíveis, 1966
Provavelmente Alegria, 1970
O Ano de 1993, 1975

Viagens
Viagem a Portugal, 1981

Infantil
A Maior Flor do Mundo, 2001

Crônicas
Deste Mundo e do Outro, 1971
A Bagagem do Viajante, 1973
As Opiniões que o DL Teve, 1974
Os Apontamentos, 1977

Peças teatrais
A Noite
Que Farei com Este Livro?
A Segunda Vida de Francisco de Assis
In Nomine Dei
Don Giovanni ou O Dissoluto Absolvido

Diário e Memórias
Cadernos de Lanzarote (I-V), 1994
As Pequenas Memórias, 2006

Contos
Objecto Quase, 1978
Poética dos Cinco Sentidos - O Ouvido, 1979
O Conto da Ilha Desconhecida, 1997

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Ator que morreu hoje: Viana Júnior, o Apolônio de ‘A praça é nossa’

Ator que morreu hoje: Viana Júnior, o Apolônio de A praça é nossaMorreu nesta segunda-feira (7), aos 68 anos, o comediante Viana Júnior, conhecido pelo papel do personagem Apolônio, do humorístico “A praça é nossa” (SBT).

O comediante faleceu em sua residência, em Itanhaém, no litoral paulista. Segundo informações do Cemitério Municipal de Itanhaém, ele morreu de insuficiência múltipla de órgãos. O enterro está marcado para as 17 h desta segunda-feira.

O ator esteve afastado do programa nos últimos anos por motivos de saúde. Ele sofria de ataxia cerebelar, doença que lhe impedia de ter controle sobre seus movimentos musculares.

Viana Júnior ganhou fama no humorístico ao contracenar com a personagem Velha Surda, interpretada pelo comediante Rony Rios (1936-2001).

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Pai de Milton Nascimento morreu hoje em Três Pontas (MG)

Pai de Milton Nascimento morreu hoje em Três Pontas (MG)Morreu hoje o pai do cantor e compositor Milton Nascimento, Josino de Brito Campos, 93. Ele estava internado havia dez dias na UTI da Santa Casa de Misericórdia em Três Pontas, no sul de Minas Gerais.


Campos morreu de insuficiência respiratória após contrair pneumonia. O cantor, que mora no Rio de Janeiro, está na cidade para acompanhar o velório e o enterro.

Segundo o site oficial de Milton, Josino era pai adotivo do cantor.

Nascido no Rio, Milton se mudou para Juiz de Fora (MG) após a morte da mãe para morar com a avó.Não se adaptou e acabou adotado por Lília, filha de sua madrinha e mulher de Josino. Foi quanto o futuro artista se mudou para Três Pontas.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Andrei Voznesensky morre aos 77 anos

Andrei Voznesensky morre aos 77 anosUm dos grandes poetas russos do século 20 morreu ontem em seu apartamento em Moscou. Publicou seu primeiro livro em 1958 e se tornou popular na URSS nos anos 1960, no período pós-stalinista. Lotava estádios com leituras na Rússia e irritava governantes com rimas incomuns e metáforas.

Aos 103, morre bailarino japonês Kazuo Ohno

Aos 103, morre bailarino japonês Kazuo OhnoO dançarino japonês Kazuo Ohno, saudado como um dos maiores nomes da dança, morreu ontem, aos 103 anos, de insuficiência respiratória. Ele estava internado em um hospital da cidade de Yokohama, no Japão. Ohno ficou conhecido em todo o mundo como o grande mestre do butô, técnica de dança que ele ajudou a cunhar na década de 1960, quando trabalhou ao lado do diretor Tatsumi Hijikata.

A expressão marginal, que surgiu no Japão logo após o grande baque da 2ª Guerra, recuperava tradições milenares do país e absorvia influências de diversos movimentos artísticos de vanguarda, como o surrealismo e o expressionismo alemão. Mostrado ao público japonês pela primeira vez em 1959, com o espetáculo Kinjiki, o butô chocou ao resvalar em temas como o sexo e a violência.

Não por acaso, o estilo ganhou o nome de Ankoku Butoh, que pode ser traduzido como dança da escuridão profunda. "Kazuo tornou-se sinônimo de butô e fez o butô varrer o mundo. Dedicou-se a nos mostrar como as trevas se comunicam com a luz e a apagar os clichês que nos impedem de ver melhor quem somos e o mundo em que vivemos. Essa é uma tarefa sem fim. Por isso, ele não finda também", comentou a crítica do Estado, Helena Katz.

Nascido na cidade de Hakodate, em 1906, Ohno era filho do chefe de uma cooperativa de pescadores e de uma instrumentista, que gostava de tocar para ser acompanhada pelos filhos. Estudou educação física, mas teve suas convicções abaladas ao assistir a uma apresentação da dançarina de flamenco Antonia Mercé y Luque, conhecida como "La Argentina".

terça-feira, 1 de junho de 2010

Escritor Wilson Bueno morreu hoje

Escritor que morreu hoje: Wilson BuenoMorre hoje o escritor Wilson Bueno. Ele foi encontrado morto em sua casa, em Curitiba, nesta terça-feira (1º), segundo informações de sua editora, a Planeta Brasil.

Segundo informações da editora, um irmão de Bueno, que cuidaria dos negócios do escritor que morreu, ligou às 3h desta terça para informar que o escritor teria sido morto com uma facada.

A polícia, de acordo com a editora, ainda não sabe o que aconteceu, mas estaria desconfiando de assalto.

A principal obra de Bueno é "Mar paraguayo", de 1992, escrito em "portunhol", uma mistura de espanhol, português e guarani, onde se conta a vida de uma sofrida mulher e "el viejo".

Pela editora Planeta ele publicou "A copista de Kafka", "Amar-te a ti nem sei se com carícias" e "Cachorros do céu". O escritor tinha entregue ainda um original, ainda inédito, chamado "Mano, a noite está velha", ainda sem data para publicação.


Livros do escritor Wilson Bueno (obras publicadas):

Bolero’s Bar (Curitiba: Criar Edições, 1986)
Manual de Zoofilia (Florianópolis, Noa Noa, 1991)
Ojos de água (Argentina: El Território, 1992)
Mar Paraguayo ( São Paulo: Iluminuras, 1992)
Cristal (São Paulo: Siciliano, 1995)
Pequeno tratado de brinquedos (São Paulo: Iluminuras, 1996)
Medusario-Mostra de poesia latino americana ( Antologia, México: Fondo de cultura econômica, 1996)
Os chuvosos (Curitiba: Tigre do Espelho, 1999)
Meu Tio Roseno, a cavalo (São Paulo: Editora 34, 2000)
Amar te a ti nem sei se com caricias (São Paulo: Editora Planeta, 2004)
Cachorros do Céu (livro de São Paulo: Editora Planeta, 2005)
Diário Vagau (Curitiba, Travessa dos Editores, 2007)
Canoa Canoa (Argentina: Verbena Edicciones, 2007)

g1 (link)