terça-feira, 18 de maio de 2010

Morre o pianista Hank Jones, considerado um dos mestres do jazz



Morreu nesta segunda-feira o pianista de jazz e compositor Hank Jones, que em 70 anos de carreira tocou com Ella Fitzgerald e foi o músico que acompanhou Marilyn Monroe quando ela cantou seu famoso "Happy birthday, Mr. President" para John F. Kennedy, em 1962. Ele tinha 91 anos.

Jones, que ganhou um Grammy especial por suas realizações e recebeu a Medalha Nacional de Artes em 2008, morreu em um hospital em Nova York, de causa não especificada, após uma "breve enfermidade", informou seu empresário, Jean-Pierre Leduc. Jones era um músico incansável, que até o fim seguiu com sua mistura de swing e bebop ao piano. Ele nasceu numa família de jazzistas: era irmão do trumpetista e arranjador Thad Jones e do baterista Elvin Jones, que fez parte do clássico quarteto de John Coltrane.

"Ele era um dos mestres da história do jazz. Seu som, seu jeito de tocar e suas ideias eram todas sobre sentimento", disse o saxofonista Joe Lovano, que tocou com Jones em várias gravações. Ao longo de sua carreira, Jones tocou em centenas de discos com alguns dos maiores nomes da música americana, entre eles Coleman Hawkins, Ben Webster, Lester Young, Charlie Parker e Coltrane.

Na edição de 2009 do jazz Awards, Jones foi escolhido "pianista do ano" pela Associação dos Jornalistas de Jazz nos Estados Unidos. Na cerimônia de premiação, agradeceu como se fosse ainda um principiante. "Isto é uma honra para mim e também um incentivo para ser cada vez melhor", disse. Segundo seu empresário, ele planejava sair em turnê este ano. "Ele viveu e respirou música e nunca se afastou do piano, mesmo no fim", contou Leduc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário