terça-feira, 30 de março de 2010

Corpo de Armando Nogueira será enterrado hoje



O jornalista morreu por volta das 7h desta segunda-feira (29), em seu apartamento, na Lagoa, na Zona Sul do Rio, em consequência de um câncer no cérebro.

Armando Augusto Magalhães Nogueira, mais conhecido como Manduca, filho único do jornalista Armando Nogueira, chegou por volta das 14h30 de segunda no velório.

Ele contou que o estádio do Botafogo, time pelo qual o pai torcia, foi oferecido, mas a escolha pelo Maracanã se deu "porque esse era o endereço do Armando Nogueira todos os domingos". "Ele não era cronista de um time só, era o cronista do futebol", completou.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou nota de pesar pela morte do jornalista: "Armando Nogueira foi um dos nomes de maior destaque da história do jornalismo brasileiro, especialmente na televisão e na crônica esportiva. Tinha talento de sobra que lhe permitiu atuar em diferentes mídias, sempre com o mesmo brilho e a mesma preocupação com a qualidade do texto e da informação. Neste momento de perda, quero externar meu sentimento de pesar a seus familiares, amigos, colegas da imprensa e admiradores".

No Acre, onde o jornalista nasceu, o governo do estado divulgou nota de pesar pela sua morte e decretou luto oficial de três dias, período em que as bandeiras do estado terão que ficar a meio mastro nas repartições públicas.

Muitos amigos e parentes foram ao velório, que se estende durante a noite, para se despedir do jornalista. O vice-presidente das Organizações Globo, João Roberto Marinho, afirmou que Armando Nogueira mudou a linguagem do telejornalismo brasileiro.

Armando deixa para nós mais do que uma lembrança, uma inspiração"
"Armando foi um companheiro maravilhoso no plano pessoal, uma pessoa cativante, adorável. No plano profissional, Armando mudou a linguagem do telejornalismo brasileiro. A televisão começou no Brasil a partir do rádio, então tinha uma linguagem totalmente radiofônica. Armando na TV Globo construiu toda uma linguagem voltada para a televisão com um rigor fantástico na precisão da informação e na qualidade do texto, quando trouxe um padrão de qualidade. Acho que se o Jornal Nacional hoje é o ponto de encontro da maioria dos brasileiros, ele é feito por uma equipe que na grande maioria é de discípulos do Armando, foram todos formados pelo Armando. Armando deixa para nós uma inspiração, mais do que uma lembrança, uma inspiração", disse João Roberto Marinho.

quinta-feira, 18 de março de 2010

Morre ator americano Fess Parker aos 85 anos

Fess Parker, considerado um ícone americano por ter interpretado "Davy Crockett" nos anos 1950, morreu nesta quinta-feira em sua casa-vinhedo no Vale de Santa Ynez, na Califórnia, segundo comunicado da família.

Parker influenciou milhões de jovens no fim dos anos 1950 e 1960 em séries como "Davy Crockett, Rei da Fronteira" e "Daniel Boone", quando estas histórias "western" para as famílias se tornaram populares no mundo todo.

Nascido no Texas (centro-sul dos EUA), Parker estudou História no começo dos anos 1950 e foi para a Califórnia, onde cursou Teatro na Universidade do Sul da Califórnia.

Na década de 70, trocou a carreira artística pela exploração de imóveis na costa de Santa Bárbara, onde instalou três complexos de alojamentos para férias no estilo de acampamento e um hotel de luxo com 150 quartos de frente para o oceano Pacífico.

Fonte: France Press

Imagem: Getty Images

segunda-feira, 15 de março de 2010

Morre He Pingping, 21 anos, homem mais baixo do mundo

O chinês He Pingping, considerado o homem mais baixo do mundo pelo Livro Guinness dos Recordes, morreu em Roma aos 21 anos de idade, informou nesta segunda-feira (15) o Guinness. Ele tinha menos de 75 cm de altura.

Pingping participava de um programa de TV quando começou a sentir dores no peito. Ele foi hospitalizado, mas morreu no fim de semana.

O chinês sofria de uma doença óssea que limitava seu crescimento. Ele tinha 74,61 centímetros.

Ele foi considerado oficialmente o homem mais baixo do mundo em março de 2008. Os responsáveis pelo livro dos recordes ainda não anunciaram o nome do seu sucessor.

"Para um homem tão baixinho, teve um impacto enorme no mundo", disse Craig Glenday, redator-chefe do Livro dos Recordes.


Fonte: Do G1, com agências internacionais

Imagem: AFP

Morre Peter Graves, ator da série "Missão Impossível"

O ator americano Peter Graves, famoso pelo personagem Jim Phelps na série de televisão "Missão Impossível", morreu no domingo em casa, em Los Angeles, aos 83 anos. O ator foi encontrado morto dentro de casa, no bairro de Pacific Palisades, ao oeste de Los Angeles. De acordo com a polícia, o ator morreu de causas naturais.

Em quase 60 anos de carreira, Peter Aurness, conhecido com o nome artístico de Peter Graves, participou de 130 filmes e séries de televisão.

O ator apareceu em filmes como "Stalag 17" de Billy Wilder e "A Noite do Caçador", de Charles Laughton. Também trabalhou com o diretor John Ford.

No entanto, foi na televisão em que ficou famoso, em 1967, com a série "Missão Impossível", na qual interpretou o principal personagem, Jim Phelps, um agente secreto que tinha que superar diversas dificuldades para o êxito das operações.

Da France Presse, em Los Angeles

sexta-feira, 12 de março de 2010

Morre nesta madrugada o cartunista Glauco

O cartunista Glauco Villas Boas, 53, morreu na madrugada desta sexta-feira (12), em Osasco (SP) durante uma tentativa de sequestro em sua residência na Estrada Alpina, bairro de Santa Fé.

Dois homens armados invadiram sua casa e tentaram levar pertences da família, além de sequestrar Glauco. Ao tentar persuadir um dos bandidos armados, Glauco foi alvejado com quatro tiros à queima roupa. O filho dele, Raoni Villas Boas, 25, que chegava ao local, discutiu com os bandidos e também foi atingido por disparos, morrendo a caminho do hospital.

De acordo com o advogado, no momento do crime, por volta de meia-noite, o cartunista descansava em casa com os três filhos e a esposa, Beatriz Galvão.

O cartunista Glauco e seu filho chegaram a ser socorridos e levados ao hospital Albert Sabin, no bairro da Lapa, zona oeste de São Paulo, mas não resistiram aos ferimentos e morreram. Ninguém foi preso até o momento, afirmou Ricardo Handro, advogado da família. A polícia investiga a participação de uma terceira pessoa na ação.

O caso foi registrado no 1° DP de Osasco e os corpos do cartunista e do filho já foram encaminhados para o IML da cidade. Glauco era padrinho fundador da igreja Céu de Maria. Familiares e amigos velarão pelo cartunista em sua igreja, da doutrina do Santo Daime.

Glauco é conhecido por suas charges publicadas desde 1977 no jornal Folha de São Paulo. Criador de personagens como Dona Marta, Zé do Apocalipse, Doy Jorge, Geraldinho e Geraldão, seu ingresso no jornalismo se deu nos anos 70, graças ao jornalista Hamilton Ribeiro, que dirigia o "Diário da Manhã", em Ribeirão Preto, e tirou o paranaense da fila do vestibular para Engenharia.

Alguns anos mais tarde, em 1976, a premiação no Salão de Humor de Piracicaba abriu as portas do jovem cartunista para a grande imprensa. Em 1977, Glauco começou a publicar suas tiras esporadicamente na Folha de S. Paulo. A partir de 1984, quando a Folha dedicou espaço diário à nova geração de cartunistas brasileiros, Glauco passou a publicar suas charges periodicamente.

Fonte: UOL Notícias
Imagem:
Raphael Falavigna/Folha Imagem

quarta-feira, 10 de março de 2010

Ator de "Os garotos perdidos" e "Sem licença para dirigir", Corey Haim, morreu nesta quarta

Morre Corey Haim, veja Os garotos perdidos e Sem licença para dirigir
Com 38 anos, morre ídolo dos anos 80 nesta quarta-feira (10). Suspeita-se que a causa da morte tenha sito por overdose. Entre os filmes mais famosos que contaram com participação de Corey Haim estão "Os garotos perdidos" e "Sem licença para dirigir".

Apesar dos palpites, uma autópsia deverá definir a verdadeira causa da morte, que ocorreu no o St. Joseph Medical Center, em Burbank, na Califórnia.

Morre Corey Haim, veja Os garotos perdidos e Sem licença para dirigir
A estreia do ator nos cinemas se deu em 1984 com o filme “Quando se perde a ilusão”. Em 1986, atuou em "A inocêndia do primeiro amor" ao lado de Charlie Sheen e da então desconhecida Winona Ryder.

Corey Haim ficou conhecido pela dupla que formou com o ator Corey Feldman. Ambos trabalharam juntos em "Os garotos perdidos" (1987), "Sem licença para dirigir" (1988) e "Um sonho diferente (1989). Voltaram a se encontrar anos mais tarde em um reality show chamado "Two Coreys" ("dois Coreys", em inglês).

Em 2008 voltaram a atuar juntos no filme "Lost boys: The tribe", continuação de "Os garotos perdidos".


terça-feira, 9 de março de 2010

Morre ator da novela 'Caras e bocas': Dener Pacheco morreu

Morre ator da novela 'Caras e bocas': Dener Pacheco morreu

Morre ator Dener Pacheco que estava internado no Rio de Janeiro por consequência de um câncer. A morte de Dener Pacheco ocorreu na madrugada do último sábado (6) no Rio de Janeiro. Eles estava com 28 anos.

Pacheco estava internado desde a última terça-feira, onde deu entrada com fortes dores no abdômen. Ele estava com câncer de estômago e pulmões, também segundo a assessoria da instituição.

O catarinense, que morava no Rio desde agosto de 2009, integrou o elenco da novela “Caras e Bocas” e contracenou com as atrizes Isabelle Drummont, Sophie Charlotte, entre outras. A trama ficou no ar até janeiro deste ano.

Em sua página no Twitter, Walcyr Carrasco, autor da novela, relembrou as últimas conversas que teve com o ator. "Perguntei ao Dener se era maligno [o câncer] e na época ele não respondeu, julguei que não era. Mas hoje penso que ele ja sabia... ", conta. "Durante as gravações teve alguns problemas de saúde, mas não liguei uma coisa à outra."

Leia Mais no G1

quinta-feira, 4 de março de 2010

Morre Johnny Alf, 80 anos, precursor da bossa nova

O cantor, pianista e compositor Johnny Alf morreu nesta quinta-feira (4). Ele estava internado em estado grave no hospital Mário Covas, em Santo André, na Grande São Paulo. Ele tinha 80 anos.

Johnny tratava um câncer de próstata há cerca de três anos na instituição. Um dos precursores da bossa nova, ele vivia em uma casa de repouso na cidade.

Segundo o empresário do cantor, Nelson Valencia, a metástase tinha avançado e os médicos haviam avisado que não havia mais nada que pudesse ser feito.

Johnny não tinha familiares. O velório deve ser amanhã de manhã na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Fonte: Folha Online

Foto: Eduardo Anizelli/Folha Imagem